J

    João Filho

    Brasília (DF)
    3seguidores15seguindo
    Entrar em contato

    Comentários

    (19)
    J
    João Filho
    Comentário · há 3 anos
    Parabéns pelo texto Luiz Flávio. Somada à parasitária kleptocracia brasileira, ainda existem os aproveitadores que se utilizam do acesso privilegiado ao Estado para realizar o extrativismo parasitário mencionado no texto.

    Como exemplo, cito o caso de pedido de registro no site do INPI. Logo após o início do processo, após o pagamento das taxas necessárias, o cidadão interessado recebe um boleto de pagamento (com código de barras), tendo todos os dados preenchidos, inclusive o CPF do interessado, no valor de R$ 387,00, em favor de PÚBLICA ONLINE - Publicação Federal em PR, contendo a seguinte mensagem:

    "Prezados senhores, como entidade jurídica à Propriedade Industrial, frente ao órgão Federal INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) informamos ao titular da marca que ocorreu a 1ª Publicação do pedido de registro de vossa marca na PRI (Revista de propriedade Industrial) nº. 00001, de 01/01/2016, perante o órgão federal INPI, dando início à fase de trâmite do pedido de registro, se fazendo necessário o acompanhamento das próximas fases. Desta forma segue em anexo o boleto bancário para o devido pagamento, no que refere-se à liberação do serviço de tramitação processual às fases seguintes, após a confirmação do pagamento será subtendido a imediata contratação na execução das informações e acompanhamento processual. Alertamos caso não ocorra o pagamento poderá implicar nas próximas etapas seguintes. Em caso de dúvidas favor entrarem em contato conosco através do SAC. O pagamento pode ser feito via internet, casa lotérica ou código de barras nos caixas eletrônicos até a data do vencimento."

    A mensagem é propositalmente rebuscada e confusa, no intuito de induzir o cidadão leigo a realizar o pagamento para seguimento no processo. Questionado sobre o fato o INPI se exime, informando que não envia correspondências ou cobranças aos usuários e que cabe aos eventuais prejudicados procurar a via judicial.

    Enquanto isso, na inércia e conivência do Estado, os parasitas continuam se aproveitando e extraindo, de forma ilícita, o dinheiro do cidadão.

    ACORDA BRASIL !!!

    Recomendações

    (23)

    Perfis que segue

    (15)
    Carregando

    Seguidores

    (3)
    Carregando

    Tópicos de interesse

    (18)
    Carregando
    Novo no Jusbrasil?
    Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

    ANÚNCIO PATROCINADO

    Outros perfis como João

    Carregando

    João Filho

    Entrar em contato